Eu faço assim Maternidade Organização

All my bags are packed, I’m ready to go — Mala da maternidade

Esta semana terminei a tarefa «Mala da Maternidade». Na gravidez do Gonçalo fui muito mais despreocupada, fiz a mala da maternidade às 34 semanas, como recomendado, e não pensei muito nisso. Não levei muita coisa e fiz tudo de uma vez.

Desta vez, não sei bem porquê, comecei bastante cedo a preocupar-me com isso. Na consulta das 29 semanas disseram-me para ter a mala pronta porque, como são gémeos, é melhor preparar tudo cedo. Eu não tinha nada minimamente orientado e andei semanas a dizer «tenho que fazer» sem de facto fazer nada. Ia pondo umas coisas de lado, mas não me organizei muito bem. Esta semana, peguei finalmente na lista, fiz a minha (eu faço listas de praticamente tudo) e arrumei as coisas.

Como na gravidez do Gonçalo, e porque gostei muito do atendimento e adoro a minha obstetra, estou a ser seguida na Maternidade Bissaya Barreto, em Coimbra.

Esta é a lista oficial da maternidade:

Do Gonçalo não levei a coisa completamente à risca porque achei que não fazia sentido tanta roupa para os 40° de Agosto que se faziam sentir.

Seguindo conselhos de amigas, levei outras coisas que não estavam na lista. Também levei coisas da lista que senti que foram a mais, e houve coisas que me fizeram falta. Para preparar a mala para agora, aproveitei esta experiência, e adaptei a lista de acordo com o que eu achava que fazia sentido.

SACO PEQUENO

1 trouxa por cada bebé

  • 2 fraldas descartáveis
  • 1 fralda de pano
  • 1 body interior de mangas compridas
  • Meias interiores
  • Fato exterior
  • Botas
  • Gorro
  • Manta

Para mim

  • 1 robe
  • Camisa de dormir própria de amamentação
  • Camisa de dormir estilo camisa
  • Chinelos de quarto
  • Chinelos de banho
  • 2 fraldas (para o parto do Gonçalo, segui o conselho sábio de uma amiga e levei fraldas de incontinência e, ao contrário do que muita gente diz, deram-me muito jeito, achei muito mais prático do que utilizar cuecas descartáveis e pensos, as próprias enfermeiras e auxiliares disseram-me que fiz bem)
  • 2 cuecas (se por algum motivo não puderem aplicar as fraldas, levo cuecas enormes e para deitar fora se for preciso)
  • Nécessaire pequeno com o básico
    • Escova de dentes
    • Pasta de dentes pequena
    • Pente
    • Ganchos
    • Puxo
    • Báton de cieiro
    • Fita cabelo
    • Água micelar
    • Discos de algodão
    • Desodorizante
    • Creme cara
  • Saco roupa suja (para mandar logo embora a roupa com que entro, quando fiquei internada vesti a camisa de dormir e mandei logo a minha roupa com o Pedro para casa para ficar com menos tralha)
  • Óculos de ver (no do Gonçalo levei lentes, acabei por tirá-las à pressa minutos antes de entrar para a cesariana e depois esqueci-me de pedir para me levarem os óculos. Não é que me tenham feito imensa falta, mas ajuda-me para não ter dores de cabeça e como tenho uns a mais que uso mais só para estar na cama, guardei esses na mala)

MALA GRANDE

Para cada bebé

  • 3 trouxas, cada uma com
    • 1 body interior
    • 1 par de collants/ceroulas
    • 1 babygrow ou fato exterior
  • 1 toalha de banho
  • 1 manta
  • 1 fralda de pano

Para os bebés

  • 1 pacote de fraldas (acho que vou precisar de mais, mas depois levam-me)
  • Toalhitas
  • Gel de banho, creme hidratante, creme muda fraldas (só usei o gel de banho com o Gonçalo, mas acho que não faz mal levar, pode ser necessário)
  • Escova cabelo e corta-unhas
  • Chupetas (não sei se vou usar, não sei se eles vão gostar, o Gonçalo nos primeiros meses não aceitava, mas prefiro levar do que não ter. Tenho consciência que pode pôr em causa a amamentação, por isso vou gerir isso como puder)

Para mim

  • 1 pijama
  • 1 leggings de grávida + 1 camisola (não quero andar sempre de pijama, e assim tenho o conforto do pijama sem estar efectivamente de pijama)
  • 2 tops de amamentação (usei muito do Gonçalo e acho que vão ser úteis para vestir por baixo do pijama)
  • 6 cuecas
  • 4 fraldas
  • 2 soutiens de amamentação
  • Bloco de notas e caneta (caso fique sem bateria no telemóvel, para mandar listas de coisas de que preciso ao Pedro ou à minha irmã)
  • Nécessaire grande
    • Escova
    • Secador (não levei do Gonçalo, mas não era Inverno, agora acho que me dará jeito secar o cabelo)
    • Shampoo seco
    • Shampoo e amaciador
    • Gel de banho pequeno
    • Puff de banho (o meu primeiro banho depois da cesariana foi um banho de gato, com um pano manhoso, desta vez não me enganam e levo um puff para ser mais agradável)
    • Lima e corta-unhas (parti uma unha na Maternidade e tive que pedir à minha mãe para me levar uma lima que tinha aquela sensação irritante de prender a unha a tudo. Na verdade, na altura não me lembrei que tinha o kit de higiene do Gonçalo comigo que me podia safar, mas agora mais vale levar do que estar a usar o dos meninos)
    • Discos amamentação (do Gonçalo não estive tempo suficiente para chegar à altura da subida do leite, mas agora prefiro contar com isso e ir artilhada destas coisas que tanto jeito dão)
    • Conchas
    • Purelan
    • Mamilos silicone (usei no Gonçalo para dar de mamar nos primeiros 3 meses, não faço questão de usar, mas se for necessário como foi quero já ter e não ter que estar à espera que o Pedro vá comprar, como aconteceu)
    • Saco roupa suja

Deixar pronto em casa para me levarem no dia em que tivermos alta

  • Calcas de ganga de grávida (sim, agora já sei a verdade, não me enganam, a barriga continua por uns dias, só fica é mole. Além disso, a cicatriz da cesariana, para mim, não permite grandes apertos nos primeiros dias)
  • Camisola
  • Top de amamentação
  • Soutien amamentação
  • Cuecas
  • Meias
  • Botas
  • Casaco de fora

Deixar orientado em casa para me levarem se for necessário

  • 2 trouxas para cada bebé
  • Top de amamentação
  • Soutien de amamentação
  • Robe
  • Pijama

 

É importante não esquecer de identificar as malas. Eu não identifiquei bem a mochila que levei para a sala de partos e lembro-me vagamente de «levar nas orelhas».

Do Gonçalo levei uma simples mochila para a sala de partos (a mochila que é o saco de bebé dele) e uma mala pequena como mala de internamento. Tentei repetir a proeza agora e fui obrigada a tirar a tralha toda lá de dentro e pôr tudo em malas maiores para poder fechar (acho que me esqueci que além de agora ser Inverno, terei dois bebés).

Para as primeiras trouxas usei uns sacos de plástico transparentes que traziam uns biberões que me ofereçam na loja onde comprei o carrinho dos gémeos. Para as restantes trouxas usei sacos de congelação daqueles mesmo de zip.

Não acho verdadeiramente que haja alguma coisa que seja diferente nesta tarefa por serem gémeos. Aumenta um pouco as coisas que há a levar, porque são dois bebés, mas para mim usei exactamente a mesma lógica, só diferindo o que facto de ser Inverno.  Espero não estar errada, mas de qualquer forma, se precisar de algo o meu marido ou a minha irmã levam-me em três tempos.

Do Gonçalo deixei a minha roupa para levar para eu vestir para a saída dentro de um saco que dizia «LEVAR QUANDO TIVERMOS ALTA» e enviei um email dias antes ao Pedro com instruções do que fazer no dia em que nos fosse buscar: a) colocar a base de isofix no carro seguindo o vídeo da instalação, b) levar ovo, c) levar o saco que diz LEVAR QUANDO TIVERMOS ALTA.

Não obstante, ele esteve 20 minutos a montar a base porque não seguiu o vídeo, levou o ovo, mas nem viu o saco. Disse-me «não li bem o email» o que traduzido de maridês para mulherês é «não faço ideia de que email falas». Desta vez vou deixar tudo indicado à minha irmã, porque acho que é mais seguro. O recado dele dirá: Pergunta à João. Adoro-te, mas não és muito bom a seguir indicações. 🙂

No Comments Found

Leave a Reply